“Ficheiros Secretos”: As revelações do último episódio

As fotos do final da renascida série “Ficheiros Secretos” mostram o regresso de uma cara familiar. Volta mais uma cara conhecida para o final da renovada série de “Ficheiros Secretos”: além de The Smoking Man (William B. Davis), que surge numa pré-visualização, Annabeth Gish vai voltar a vestir a pele da agente Monica Reyes, no sexto […]
  • Analisemos o que correu bem: gostei da economia com que, ao fim de um episódio Mulder e Scully estão de volta à acção, sem se perder tempo nenhum em justificar este regresso. Anderson e Duchovny estão em grande forma e regressaram sem esforço à familiar dinâmica. Gostei do equilíbrio entre os episódios da mitologia e os monstros-da-semana, fiel ao espírito original e, algo antiquado em relação à TV que se faz hoje em dia. O grande problema foi ao nível da escrita. Aquele que era um dos pilares da série nos seus melhores momentos falhou desta vez. Os episódios de Chris Carter, My Struggle, Babylon e My Struggle II foram especialmente culpados neste departamento. Ao tentar incutir significados e temas importantes nas suas histórias, Carter deixa à mostra as costuras todas e coloca na boca dos seus personagens aquilo que deveria ser demonstrado através de acção. Este é um sentimento que tenho também em relação aos medianos Founder’s Mutation e Home Again, de James Wong e Glenn Morgan respectivamente. O dilema e peso emocional que dão às personagens, nomeadamente a Scully, referente ao filho que abandonaram, remete para as temporadas 8 e 9 da série. Ora, sendo as temporadas menos populares que, pessoalmente, nunca vi, o tema não ecoa como pretendido pelos autores e, apesar da entrega dos actores, esta revela-se ingrata e desperdiçada em cenas que parecem esbanjar o precioso tempo da curta duração de uma temporada de apenas seis episódios. Mesmo o divertido Mulder & Scully Meet the Were-Monster do sempre fiável Darin Morgan pára a meio para, em vez de a história se revelar a si própria através das acções dos protagonistas, estes conversarem(!) e explanarem(!!) sobre, não só a trama, como o tema do episódio.